• HERDADE DE COELHEIROS, 7040–202 IGREJINHA — PORTUGAL
  • TLF +351 266 470 000
  • FAX +351 266 470 008
  • INFO@COELHEIROS.PT
  • GPS 39˚38’22.34’’N 7˚50’59.03’’W

Coelheiros

 

TEM IDADE LEGAL PARA O CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS?

SEJA RESPONSÁVEL e BEBA COM MODERAÇÃO.

 

Os Nossos Vinhos

A imagem de Coelheiros traduz a ligação ao território, às origens e às tradições. Inspirada na arte dos Tapetes de Arraiolos, evoca a singularidade de cada parcela e de cada casta e a forma como estas são minuciosamente trabalhadas, ponto por ponto, mas sempre integradas no seu conjunto, em perfeita simbiose com a natureza. Sinónimo de consistência e resistência, esta arte secular expressa também o perfil distintivo de vinhos de Coelheiros: vinhos com longevidade, que evoluem ao sabor do tempo.

COELHEIROS BRANCO

COELHEIROS BRANCO

  • castas

    Arinto

  • vinhas

    Sobreira

  • estágio

    8 meses em depósito de inox e barrica

  • Ficha Técnica

RESPEITO PELA TERRA

Feito a partir de Arinto proveniente da Vinha da Sobreira, uma casta que se tem mostrado bem-adaptada aos solos graníticos de Coelheiros. As uvas são colhidas manualmente para preservar a frescura e intensidade aromática. A sua cativante acidez torna-o um vinho gastronómico e versátil, revelando um bom potencial de envelhecimento.

VINIFICAÇÃO

70% vinificado em inox para evidenciar a fruta cítrica, 30% em barrica usada de 500L para conceder untuosidade e textura de boca com recurso a bâtonnage durante seis meses. 
AROMA E PALADAR

AROMA E PALADAR

Aroma varietal característico com notas cítricas onde predomina a casca de tangerina. O paladar é elegante.

COELHEIROS TINTO

COELHEIROS TINTO

  • castas

    Aragonêz × Alicante Bouschet

  • vinhas

    Taco × Sobreira

  • estágio

    12 meses em barricas usadas

  • Ficha Técnica

RESPEITO PELA TERRA

O Coelheiros tinto revela o carácter vigoroso concedido pelo Aragonêz e ao mesmo tempo a textura sedosa e densidade de boca proporcionadas pelo Alicante Bouschet, duas castas típicas do Alentejo.

TERROIR

As uvas provêm da emblemática Vinha do Taco e Vinha da Sobreira. Uma das particularidades destas vinhas é não serem irrigadas e por isso alcançarem elevados níveis de concentração. 
VINIFICAÇÃO

VINIFICAÇÃO

Fermentado por leveduras indígenas permitindo assim uma melhor expressão das vinhas e solos. Estagia durante um ano em barricas usadas.  

AROMA E PALADAR

No nariz predomina o aroma a frutos vermelhos com ligeiros apontamentos de fumo e especiarias. No palato evidencia densidade e riqueza, mostra-se equilibrado com boa acidez e taninos finos. O final é longo e persistente. 

TAPADA DE COELHEIROS BRANCO

TAPADA DE COELHEIROS BRANCO

UM CLÁSSICO DO ALENTEJO

O Tapada Branco é feito a partir de Arinto e Roupeiro provenientes da Vinha da Sobreira. Foi produzido pela primeira vez em 1995 sendo reconhecido pela sua elegância, untuosidade e capacidade de envelhecimento. 

VINIFICAÇÃO

A uva é colhida no período da manhã e encaminhada para a câmara de frio para manter a frescura e preservar os aromas naturais das castas. A fermentação inicia-se em depósito de inox seguindo-se o estágio durante oito meses em barricas de 500 L com recurso a bâtonnage. 
AROMA E PALADAR

AROMA E PALADAR

Nariz complexo onde se evidencia a fruta tropical proveniente do Roupeiro, combinada com notas de toranja e a frescura da casca de lima do Arinto. O paladar é dominado pela cremosidade e untuosidade. Final longo e persistente.

TAPADA DE COELHEIROS TINTO

TAPADA DE COELHEIROS TINTO

um clássico do alentejo

O Tapada Tinto é um vinho histórico produzido pela primeira vez em 1991. Foi desde o início feito com a predominância de Cabernet Sauvignon e assim se mantém até aos dias de hoje, tornando-se num dos ícones da casta em Portugal. 

A PROCURA DO EQUILÍBRIO

Tem origem na Vinha Leonilde plantada em 1982 em homenagem a D. Leonilde Silveira, pela sua dedicação à terra, herdade e região. A experiência de várias vindimas e uma melhor compreensão dos solos permitiram a introdução de Alicante Bouschet conduzindo-o ao lote atual.
vinificação

VINIFICAÇÃO

Cada parcela é fermentada em separado de forma a evidenciar a sua singularidade. Seguindo-se o estágio que se divide entre 18 meses em barrica de carvalho francês e 18 meses em garrafa.

AROMA E PALADAR

Nariz potente com notas de fruta preta envolvidas em especiarias e tabaco. Na boca sobressai a intensidade da frescura do Cabernet Sauvignon, seguindo-se a textura cremosa do Alicante Bouschet, que nos conduz para um final elegante e persistente.

COELHEIROS CHARDONNAY

COELHEIROS CHARDONNAY

A DESPEDIDA

Última e limitada edição de um vinho icónico de Coelheiros que perdurará na história. Um 100% Chardonnay que evidencia a expressão da casta no terroir alentejano, revelando elevado potencial de envelhecimento. Uma edição de garrafeira.

TERROIR

Tem origem na vinha Leonilde, uma vinha de sequeiro, o que permite uma elevada concentração das uvas. Os solos são graníticos com presença de algum quartzo. 
vinificação

VINIFICAÇÃO

A uva é colhida no período da manhã e encaminhada para a câmara de frio para manter a frescura e preservar aromas naturais. O mosto é fermentado em barricas de 500L, e após fermentação é feita bâtonnage duas vezes por semana durante seis meses para evidenciar a untuosidade característica do Chardonnay.

AROMA E PALADAR

O nariz mostra fruta branca envolvida em ligeiras notas de fumo muito discretas. O palato é untuoso, equilibrado e com uma boa acidez que lhe concede um final fresco e prolongado.

COELHEIROS VINHA DO TACO

COELHEIROS VINHA DO TACO

UMA VINHA COM HISTÓRIA

Situada na nascente junto da barragem, a Vinha do Taco é emblemática porque foi aqui que a família Silveira apresentou aos seus amigos os primeiros vinhos de Coelheiros. Foi plantada em 2001, onde se encontra a casta Petit Verdot que está na base deste vinho. O Vinha do Taco é produzido apenas em anos de excecional qualidade e em quantidades limitadas.

TERROIR

A Vinha do Taco beneficia de exposição sudoeste e solo granítico com boa profundidade. Produz uvas de cor intensa e aromas onde predominam as notas vegetais. De maturação tardia e rendimento baixo, a casta Petit Verdot dá origem a vinhos com boa acidez e elevada capacidade de envelhecimento.
VINIFICAÇÃO

VINIFICAÇÃO

A fermentação ocorre em depósito de inox ao qual se segue um estágio de 18 meses em barricas de carvalho francês. O vinho permanece ainda em garrafa por mais cinco anos antes de ser lançado.

AROMA E PALADAR

Nariz com notas de musgo características do Petit Verdot, integradas nas especiarias que o estágio em barrica velha lhe concede. O paladar mostra notável elegância com acidez vibrante. Termina de forma longa e persistente.