• HERDADE DE COELHEIROS, 7040–202 IGREJINHA — PORTUGAL
  • TLF +351 266 470 000
  • FAX +351 266 470 008
  • INFO@COELHEIROS.PT
  • GPS 39˚38’22.34’’N 7˚50’59.03’’W

Coelheiros

 

TEM IDADE LEGAL PARA O CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS?

SEJA RESPONSÁVEL e BEBA COM MODERAÇÃO.

 

Tapada de Coelheiros

TAPADA DE COELHEIROS BRANCO

TAPADA DE COELHEIROS BRANCO

UM CLÁSSICO DO ALENTEJO

O Tapada Branco é feito a partir de Arinto e Roupeiro provenientes da Vinha da Sobreira. Foi produzido pela primeira vez em 1995 sendo reconhecido pela sua elegância, untuosidade e capacidade de envelhecimento. 

VINIFICAÇÃO

A uva é colhida no período da manhã e encaminhada para a câmara de frio para manter a frescura e preservar os aromas naturais das castas. A fermentação inicia-se em depósito de inox seguindo-se o estágio durante oito meses em barricas de 500 L com recurso a bâtonnage. 
AROMA E PALADAR

AROMA E PALADAR

Nariz complexo onde se evidencia a fruta tropical proveniente do Roupeiro, combinada com notas de toranja e a frescura da casca de lima do Arinto. O paladar é dominado pela cremosidade e untuosidade. Final longo e persistente.

TAPADA DE COELHEIROS TINTO

TAPADA DE COELHEIROS TINTO

um clássico do alentejo

O Tapada Tinto é um vinho histórico produzido pela primeira vez em 1991. Foi desde o início feito com a predominância de Cabernet Sauvignon e assim se mantém até aos dias de hoje, tornando-se num dos ícones da casta em Portugal. 

A PROCURA DO EQUILÍBRIO

Tem origem na Vinha Leonilde plantada em 1982 em homenagem a D. Leonilde Silveira, pela sua dedicação à terra, herdade e região. A experiência de várias vindimas e uma melhor compreensão dos solos permitiram a introdução de Alicante Bouschet conduzindo-o ao lote atual.
vinificação

VINIFICAÇÃO

Cada parcela é fermentada em separado de forma a evidenciar a sua singularidade. Seguindo-se o estágio que se divide entre 18 meses em barrica de carvalho francês e 18 meses em garrafa.

AROMA E PALADAR

Nariz potente com notas de fruta preta envolvidas em especiarias e tabaco. Na boca sobressai a intensidade da frescura do Cabernet Sauvignon, seguindo-se a textura cremosa do Alicante Bouschet, que nos conduz para um final elegante e persistente.